top of page
  • Foto do escritorClare

4 dicas para evitar umidade na sua construção ou reforma

Atualizado: 7 de jul. de 2021

A água pode ser a maior aliada ou a maior inimiga de uma construção. Importantíssima na dosagem dos materiais e na compactação dos solos, ela pode também ser responsável por criar um ambiente insalubre (com fungos e bactérias), estragar os revestimentos e o pior: gerar sérios problemas estruturais.

Umidade

Se engana quem pensa que o cuidado se restringe às coberturas e calhas para a proteção contra a água que vem de cima. A umidade em uma construção pode vir também de dentro, pode vir dos lados e, pasmem, pode vir de baixo.

Temos como controlar a ação da água com algumas medidas a serem feitas em diversos momentos da construção/uso e vamos falar um pouco mais sobre isso neste artigo.


1 - A umidade tem que ser considerada no projeto

A prevenção contra a umidade começa na concepção do projeto. Sim, na concepção. Esses são alguns itens que são definidos no momento da concepção que podem influenciar na presença de umidade:

  • Ventilação e insolação dos ambientes: Sempre que possível, devemos priorizar a ventilação natural e uma incidência solar adequada;

  • Prever a exaustão adequada quando não for possível ter ventilação natural;

  • A presença de subsolos enterrados aumenta e muito a chance de infiltração e a necessidade de impermeabilização. É algo que deve ser levado em consideração;

  • É interessante ver na sondagem do solo qual é o nível de água daquele subsolo e se esse nível varia ao longo do ano;

  • Revestimentos de fachada que evitem a retenção de água;

Até mesmo a paginação do piso de áreas molhadas pode influenciar no caimento e criar poças de água. O projeto de instalações hidrossanitárias é muito importante na prevenção contra a umidade prevendo um sistema de drenagem adequado e outros itens como um extravasor para reservatórios superiores.


No projeto estrutural também levamos em consideração a umidade. Para estruturas de concreto os cobrimentos devem ser adequados à classe de agressividade ambiental porque a camada de concreto protege as armaduras.


Em uma situação hipotética, por exemplo, nas fundações deve-se usar no mínimo 5 cm de cobrimento (para proteger da umidade do solo), enquanto que para vigas pode ser 2 cm de cobrimento. Podem ser previstos também aditivos para o concreto.

Fundação

Nos projetos estruturais de aço ou madeira também é levada em consideração a agressividade ambiental, definindo a necessidade de revestimentos e camadas de proteção.


2 - Impermeabilização

A impermeabilização é feita para impedir a passagem de fluidos, umidade, fungos e bactérias através de alguma área, objeto ou material. Em se tratando de construções, falamos da impermeabilização principalmente para evitar a passagem de água.


Muitos dos materiais utilizados na construção civil são porosos e permitem a passagem de água. Para solucionar esse problema, executamos a impermeabilização, que deve ser feita em diversos momentos da construção e ao longo da vida útil do imóvel.


A impermeabilização deve ser feita durante a etapa da construção porque é muito difícil (por vezes impossível) resolver o problema depois. Sempre melhor prevenir do que tentar remediar, né?


3 - Tipos de impermeabilização

Os impermeabilizantes dividem-se em rígidos (aqueles que utilizam materiais como argamassa impermeável e argamassa polimérica) e flexíveis (utilizam membranas acrílicas, termoplásticas, asfálticas, de poliuretano, poliuretano com asfalto etc., aplicadas no local da obra, bem como mantas pré-fabricadas, que podem ser asfálticas, de PVC ou EPDM).

Tipos de impermeabilização

Cada caso deverá ser avaliado levando em consideração suas particularidades para a escolha dos locais de aplicação e o tipo de impermeabilizante. A especificação correta do sistema de impermeabilização deve, ainda, ser compatibilizada com os outros sistemas componentes da edificação, como por exemplo, concretos, argamassas de revestimento, argamassas colantes e rejuntamentos.


4 - Dica preciosa!

Além da impermeabilização de coberturas, calhas, áreas molhadas (lembrar de subir um pouco nas paredes a impermeabilização), fachadas submetidas a chuvas de açoite e reservatórios, vou te contar alguns lugares muito comumente esquecidos durante a impermeabilização: Um canteirinho de plantas desses pode acabar com sua parede. Tem que impermeabilizar.

Canteiro e umidade

Recomendo a impermeabilização da fundação e utilizar aditivo impermeabilizante na argamassa de assentamento no mínimo nas três primeiras fiadas de bloco de todas paredes térreas, bem como aditivo impermeabilizante também na argamassa de revestimento dessas paredes.

A umidade é um item muito importante para todas as edificações e, além de ser previsto desde sua concepção, deve ser adequado em reformas e precisa de manutenção periódica. O excesso de umidade pode gerar problemas sérios de saúde, grandes prejuízos estéticos e da função dos sistemas, bem como riscos estruturais.


Grandes volumes de água podem gerar inclusive recalques nas edificações devido ao carreamento do solo, mas, ainda em menor quantidade, a água pode trazer riscos estruturais. Nessa imagem abaixo, note que a água carreou o material do concreto, formando estalactites. Dessa forma remove-se lenta e gradualmente a proteção química das armaduras, levando-as à corrosão.

Estalactites

Algumas normas que tratam sobre o tema

  • NBR 9575 - Elaboração de Projetos;

  • NBR 9686 - Solução Asfáltica Empregada como Imprimação;

  • NBR 9952 - Mantas asfálticas com Armadura;

  • NBR 279/9574 - Execução;

  • NBR 9689 - Materiais e Sistemas;

  • NBR 15.575/2013 - Norma de desempenho

  • NBR 9.685:2005 – Emulsão Asfáltica para Impermeabilização

  • NBR 9.690:2007 – Impermeabilização – Mantas de Cloreto de Polivinila (PVC) NBR 9.952:2014 – Manta Asfáltica para Impermeabilização

  • NBR 11.797:1992 – Mantas de Etileno-propileno-dieno-monômero (EPDM) para Impermeabilização – Especificação

  • NBR 13.321:2008 – Membrana Acrílica para Impermeabilização

  • NBR 15.352:2006 – Mantas Termoplásticas de Polietileno com Alta Densidade (PEAD) e de Polietileno Linear (PEBDL) para Impermeabilização


Mande suas dúvidas e assuntos de interesse para contato@clarearquitetura.com, ficaremos felizes e tentaremos ajudar o mais rápido possível.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page