top of page
  • Foto do escritorClare

CONHECENDO MELHOR AS CLASSES DE INCÊNDIO E QUAL EXTINTOR UTILIZAR EM CADA UMA DELAS!


Você sabia que cada princípio de incêndio tem uma Classe, de acordo com o material que está queimando? Pois bem, no Brasil, essas classes são basicamente divididas em três, as Classes, A, B e C.



Cada Classe de incêndio conta com um extintor adequado para sua extinção. E neste post vamos ver um pouco mais sobre cada uma dessas Classes, e qual o melhor extintor portátil utilizar em cada uma.


CLASSE A: Os incêndios de Classe A, são originados envolvendo materiais combustíveis sólidos comuns, como tecidos, madeiras, papéis, borrachas, vários tipos de plásticos e outras fibras orgânicas, que queimam em superfície e profundidade. Estes materiais formam brasa e deixam resíduos (cinzas). Esta Classe é a mais comum em prédios residenciais.


CLASSE B: Os incêndios de Classe B, são originados envolvendo combustíveis sólidos que se liquefazem (passam para o estado líquido) por ação do calor, como graxas; ou por substâncias líquidas que evaporam, como álcool, óleos e gases inflamáveis, que queimam somente em superfície. Podem ou não deixar resíduos.



CLASSE C: Originados em materiais, equipamentos e instalações elétricas energizadas.



Os Extintores mais indicados para a extinção destas Classes de fogo são:


Água pressurizada (classe A): Constituído de um recipiente que contém o agente extintor água e o gás propelente. Este tipo de extintor tem um bom alcance e pode funcionar de forma intermitente. A água age sobre o fogo de Classe A, principalmente por resfriamento, eliminando o elemento calor da reação do fogo. Porém este tipo de extintor é estritamente proibido para as Classes de incêndio B e C, fazendo assim com que não seja tão fácil o acerto de sua escolha em dadas situações.


Pó químico (classes A, B e C): Utiliza como agente extintor um pó químico micro-pulverizado, que está misturado a produtos que o tornam mais fluido e repelente à umidade para evitar o seu empedramento. O extintor pode ser usado de forma intermitente. Seus pós não são tóxicos, corrosivos, abrasivos e não apresentam perigo às pessoas. Não conduzem eletricidade, mas podem causar danos aos aparelhos eletrônicos. Para fogos de Classe A, o pó age por abafamento, já para as Classes B e C, o pó age quebrando a reação em cadeia do fogo. Essas características fazem do extintor de pó químico, uma das escolhas mais fáceis na hora de um princípio de incêndio, já que ele pode cobrir todas as Classes (A, B e C). Porém cuidado, ainda existem extintores de pó químico para as Classes B e C, que não são recomendados para a Classe A.


Espuma mecânica (classe A e B): Constituído de um recipiente com água e um extrato gerador de espuma de origem sintética. Chama-se de espuma mecânica porque é uma simples mistura física de três componentes, a água, o extrato gerador de espuma e o ar atmosférico. A espuma age sobre o fogo de Classe A, por resfriamento, assim como no extintor de água, já nos casos de fogo Classe B, o extintor age por abafamento, retirando o oxigênio da reação do fogo. Este extintor é proibido para a incêndios de Classe C, pois leva água em seu conteúdo.


CO2 (classes B e C): O gás carbônico (CO2) é uma alternativa para os extintores portáteis por ser mais econômico, eficaz e não conduzir corrente elétrica. Ele é principalmente utilizado em aparelhos energizados por não deixar resíduos. Ele é muito utilizado em salas de servidores, para evitar a perda dos equipamentos. Cuidado o gás carbônico age por abafamento, reduzindo a concentração de oxigênio no local, então tenha cuidado em seu uso em salas muito pequenas e sem ventilação.


TABELA DE EXTINTORES x CLASSES DE FOGO



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page